Alagunas #4 - Pré-lançamento



A uma semana de mais uma Alagunas, o Corpo Editorial torna público o nome dos autores que contribuirão para sua quarta edição, intitulada Vela - Alberto Lins Caldas, Ana Dantas, Bárbara Bento, Eliaquim Timóteo da Cunha, Geovanne Otavio Ursulino, Jarisson Albuquerque, João Carlos Lima de Morais, Leonardo Amando, Luiz Felipe, Mácllen Luan, Paulo César Moreira e Richard Plácido.


Entre poemas, ensaios, contos e crônicas, temos a colaboração de João Carlos Lima de Morais [bacharel em História pela Universidade Federal de Alagoas, cursou o curso de extensão de Ilustração Científica na Universidade Federal de Minas Gerais e, atualmente, é aluno do curso de Artes Visuais desta mesma universidade] – quem criou a ilustração da capa da edição #4 da Alagunas. Ilustração intitulada de Jangadeiros.


Nesta edição há algumas estreias em nossas páginas: Ana Dantas, Bárbara Bento, Leonardo Amando, Luiz Felipe e Richard Plácido. Alagunas, não sendo uma revista de divulgação de textos – visa uma base de autores que possa edificar sua busca. Alagunas é uma revista de criação literária. Para isto, buscamos selecionar e publicar textos que tenham propostas similares às nossas propostas criativas.


“Um desagradável silêncio calhava entre nós. Ela fingia ler o jornal da manhã, enquanto eu consultava com um interesse fora do comum os detalhes da xícara de café”. Assim Luiz Felipe inicia o conto Vermelho Cereja, vencedor do Concurso de Contos da 8ª Semana de Letras da UFAL [evento organizado pelo PET-UFAL, que tem como integrante Mácllen Luan, membro deste Corpo Editorial]. Eliaquim Timóteo da Cunha continua com a segunda parte de seu poema Assim eu ouvia Zaratustra, a primeira parte se encontra na Alagunas #3: Olho. Bárbara Bento, que já havia contribuído com o poema La Belle de Jour para o Blog Alagunas, estreia nas páginas da Revista com três poemas: destaque para Proibido Manicure: “Fim de noite, foram-se todos, / Foram-se as unhas, / Roendo as unhas, troquei ideias, / Roendo as unhas comi o tempo,”.


Alberto Lins Caldas aparece nesta edição com duas contribuições: o poema homero e o ensaio o verso o poema: “*. o verso é fruto de uma “vontade”, uma “inteligência”, um “talento” (esses fantasmas, esses álibis do eu, essa expressão maior da normose e da metafísica essencial do “mundo do capital”): um corpo fraco q goza nessa e dessa fraqueza tentando fazer disso uma força de reconhecimento: vejam, sou um bosta, mas brilho, sou capaz de voar, sou um bosta, mas tou aqui dizendo q sou mais”.


Próximo domingo, 25 de outubro, entrará na rede a Alagunas #4: Vela.


#prélançamento #4

Destaques
Recentes
Arquivo
Busca por Tags
 
Nenhum tag.