Satelytes - Catia Cernov


Hoje só porqe matei 1homem Jesus veio ter comigo Não disse nada sentou diante da fogueira comeu bebeu e riu entre nós eu&outros assassinos o qe podiamos fazer contra sua karne de luz? como podiamos recusar seu vinho&kompanhia numa noite de cinza&apetite? Ninguem falou de pecado ou se lembrava da ressureição Todos entre nós fomos livres o suficiente pra não precisar ter de comentar as palavras qe Ele não disse Bastou a nós compreender sua fome&sede seu andarilhar&aventura E repartimos salsicha&pão industrial com as moedas roubadas do corpo qe fiz sangrar lá no fosso do metrô Seus olhos de brasa&embriaguez se cerraram serenos Nenhuma jerusalém no além nenhum milagre no seculo XXI só um cobertor qe lhe emprestamos como sudário deixamos qe dormisse entres nós estirado lá no chão como entre núvens como se tudo não fosse fulizem jogo&serpentes$escorpiões Como se óleo diesel boi de matadouro&flores&santos&borboletas&morcegos fossem a mesma coisa! Tudo isso hoje só porqe matei 1homem lá no fosso do metrô

______________________________________________

Catia Cernov — escreve no blog Kabaré da Rosa Negra.

#poema #CatiaCernov

Destaques
Recentes
Arquivo
Busca por Tags
 
Nenhum tag.